“Will you marry me?”: a história do noivado

Bom dia simpatia! Se você já conhece um pouco da nossa história “seje” muito bem vindo! E, se não, dá uma conferida aqui em como tudo começou.

Conferiu lá? Então, seja muito bem vindo também e descubra como foi pra mim responder a uma das grandes perguntas que a vida faz: afinal, eu caso ou compro uma bicicleta?

Desde pequeno imaginava como seria me ajoelhar em frente a uma mulher e propor toda a minha vida pra ela. Tenso. Engraçado que sempre que via na TV aqueles pedidos de casamento super loucos com flashmobs ou saltos de para quedas (vide All About Lovin’ You do Bon Jovi) imaginava como eu faria. Afinal, é só uma vez na vida.

(…)

“Acordei super alegre e animada, pois estava tudo certo pra eu fazer uma surpresa pra Vi. Ele estava exausto desses últimos meses de missão e os nossos irmãos da Comunidade sugeriram que tirássemos um dia de folga e que eu o levasse para algum lugar. Fomos de ônibus até Ramallah, outro ônibus até Jerusalém e de lá pegamos o carro pra Tel Aviv. Eu já tinha preparado tudo: a torta já estava no carro junto com os sucos, bolsa térmica, roupas de banho de Vinícius e o nosso CD do Josh Turner. Era só ir e aproveitar nosso dia de praia.

Estava sendo ótimo passar esse dia, o sol estava perfeito, o mar, as ondas… Tudo! Saímos da praia mais cedo para trocar de roupa e ver o pôr do sol onde já tínhamos visto uma vez, é um lugar especial pra gente. Numa mistura de ruínas e construções de muitos séculos atrás, a cidade grande, a praia e nossa história.

Fomos ao bendito local, mas como a terra gira (kkkkk!) agora tinha uma construção que tampava a nossa visão. E Vi estava todo agitado, querendo achar um local logo. Então, acabamos indo para um pequeno mirante que tem em “Old Jaffa”. É um lugar bem pequeno, mas que dava pra ver perfeitamente aquele milagre de Deus através da natureza!

Eu me concentrei ouvindo a música que Vi havia colocado e olhando para o sol se escondendo no mar. Ele estava distraído atrás de mim tirando umas fotos e me disse que iria fazer um vídeo. O combinado era que eu ficasse parada olhando pro sol e quando ele falasse “Já” eu iria virar e dizer como eu planejava estar daqui 10 anos!

Assim eu fiz e, quando virei lá estava ele: ajoelhado e com uma caixinha vermelha na mão!


Não dá pra explicar. Passou tanta coisa na cabeça que o corpo não conseguia responder. Era isso mesmo? Aquele menino que brincava de chocolate inglês comigo duas décadas atrás hoje quer ser meu noivo? E quando ouvi a frase “quer casar comigo?” a ficha (e as lágrimas) foram caindo… Sim, ele quer casar comigo! SIM, eu quero me casar com ele.

E só depois percebi que tudo tinha sido planejado desde o início e a surpresa na verdade era pra mim. Os irmãos da Comunidade me ajudaram em cada detalhe, mas principalmente em me enganar, haha. Passei os dias seguintea olhando pra minha mão a cada minuto e sorrindo igual besta. Eu estava muito feliz, eu sou noiva!

(…)

E foi assim, sem flash mob ou pulo de para quedas. Com marmita de torta de frango e suco da venda do Seu Mohamed. Tudo feito em partilha e ajuda de cada um dos irmãos da minha comunidade. Sem um dólar no bolso nosso restaurante chique foi a toalha aberta na areia. Foi assim que decidi começar a minha família. Sou o homem mais feliz do mundo!

E a melhor parte ainda não chegou! Além dela ter dito sim (até hoje me pergunto o porquê) tive a graça de receber a visita dos nossos pais e alguns familiares aqui em Israel (na verdade Palestina, mas isso é assunto pra outro post, hehe).

Oficializamos o noivado com a Missa celebrada em Nazareth, na Basílica da Sagrada Família, construída sobre a casa onde São José viveu com Maria. Agora pergunta se eu mereço. A Missa foi celebrada por um grande amigo Franciscano, Frei Rodrigo e também os irmãos da Canção Nova que vivem em missão aqui.

Então, Dona Vida, eu caso!

Missionário da Comunidade Filhos de Maria. Da Lontra. Filho de Beto e Luzete.

9 Replies to ““Will you marry me?”: a história do noivado”

  1. Ruth A. Rocha Maia says: Responder

    E eu estava lá! Recebi a graça e a honra de proclamar uma Leitura na missa de noivado! Tudo muito harmonioso e lindo, como o relacionamento de Maria Clara e Vi. Tenho certeza de que estava tudo nos planos de Deus, desde sempre. Sabemos que serão muito felizes e construirão uma família como a de Maria e José! Amamos vocês ! Saudades…. 😘

  2. Maria Clara Leite says: Responder

    Ah mas eu não aguento cês dois não viu???? Rolou uns suspiro aqui.

  3. Parabéns casal amado…estamos com saudades de vcs..
    Ana Paula e Lucas.

  4. Que surpresa linda!! Ser pedida em casamento é um dos momentos mais lindos que podemos viver. Que Deus os abençoe sempre mais!! Casar é bom demais!!! Venham pro time logo!!!!

  5. Vinis ri tanto lendo aqui… Você com sua espontaneidade diversão, trouxe essa linda história, que está sendo escrita pelas mãos de Deus, que testemunho edificante é o de vocês… Em oração pelo noivado!!!

  6. Uma das maiores alegrias da minha vida é fazer parte da história de vocês. De vocês dois e de vocês um. Amo tanto que não sei nem mais como expressar. E ter celebrado o noivado na casa de São José é Nossa Senhora, vou nem comentar! ❤️ Saudades sempre #reflexoinvoluntário

  7. Que lindos! Caiu uma lágrima aqui! Rs Que Deus os abençoe! Felicidades! 😘

  8. Man, Shamps… que alegria meus irmãos! Obrigado pelo exemplo de testemunho de um amor fiel, simples e feliz. Não poderia ser diferente né Man? Que bom que encontrou na simplicidade a resposta bela e criativa, mediante a tantas coisas que os seus olhos já viram e desejaram em fazer parecido, como você citou. Estarei sempre em oração por vcs! Deus abencoe! #tamujunto #calcajeansmototaxi

  9. Que lindo vocês dois!! Desejamos que recebam logo esse sacramento tão lindo. Deus os abençoe!!! Neto e Ana.

Deixe uma resposta