E pra você, o que é felicidade?

Já parou pra pensar o que é felicidade? Estou falando de coisa prática: o que te faz feliz? Um desses dias de (longas) viagens, esperando mais um ônibus, pensei na densidade de sentimentos que um lugar como a rodoviária possui. Eu comecei a olhar em volta e vi muitos, muitos motivos pra ser feliz. E os motivos que provaram isso eram pequenos mas em nada menos importantes. Pra vocês pensarem comigo vou citar um vídeo incrível que gosto muito do Clovis de Barros Filho que fala sobre a felicidade. Ele a define como um pequeno instante de vida que vale por si só. Aquele segundinho no seu dia que você gostaria que não acabasse.

Na rodoviária, eu vi uma criança com um sorriso enorme porque finalmente ganhou a coxinha que pediu a mãe. Vi gente conseguindo chegar a tempo pra comprar a passagem e seguir pro seu destino e dizendo um “obrigada, moço!” aliviado pra quem vendia. Vi gente chorando, soluçando entre um abraço que sei lá quanto tempo esperou pra dar na pessoa que finalmente voltou. Tanta coisa que pra muita gente pode não significar nada mas que é muito pra quem vive. Tudo isso é felicidade!

Seguindo essa linha de pensamento parei pra pensar em quantas vezes me senti feliz. Okay, na vida inteira é difícil, tem tanta coisa que nem lembro! Nesse ano, então, quantas vezes você se sentiu feliz? Consigo lembrar alguns desses momentos do meu ano que eu queria que se eternizassem: a surpresa que fiz pra minha família quando voltei da Austrália, a aprovação do meu TCC, minha colação de grau. Mas os momentos importantes não são só os grandes feitos. Ter a sensação de dever cumprido, ver o sorriso da minha sobrinha quando conquistou algo novo. Minha família reunida, uma tarde fazendo nada com quem se gosta muito. Bolo de fubá, cheiro de terra molhada, viajar. Tudo isso é também felicidade!

Pensar nisso tudo serviu pra jogar na minha cara que a vida pode não estar do jeito que a gente pensou que devia, mesmo quando sabe que pode ser melhor e tem capacidade pra isso, dá pra jogar o “coitadismo” de lado e viver feliz. Pois é, que bobagem, né? Mas a gente se prende tanto nos moldes que a sociedade nos impõe, nos méritos que dizem que devemos ter, nos prazos pra realizar isso ou aquilo que a gente esquece que, ainda que esteja suando, batalhando e levando tapa da vida a gente não precisa perder noites de sono pensando em como tudo podia estar melhor. Você não precisa esperar o futuro melhor pra ser feliz.

Tudo pode sempre estar melhor. Você pode sempre achar um jeito de dar um up na sua situação atual e chegar mais perto do que considera felicidade. Mas não custa aproveitar os pequenos momentos felizes de todo dia. Batalhe, corra atrás, tente mesmo ser melhor todos os dias. Mas não pense que sua felicidade está condicionada ao tempo, em algum lugar no futuro. Larga essa cara cisuda de lado um pouco e sorria!

Curiosa, engenheira, independente e detalhista. Adora viajar, tirar fotos e mais um monte de coisas.

Deixe uma resposta