Sugestão de leitura: o livro #Girlboss

Uma das minhas metas neste ano é ler mais. Nos últimos tempos inventei mil desculpas para praticar o hábito, mas resolvi retomá-lo. A meta ainda é pequena (e quando a gente atingir a meta a gente dobra ela, certo?), mas dei o primeiro passo. E surgiu também a ideia de compartilhar aqui os livros que li, como forma de incentivo. Hoje trouxe para vocês o primeiro que terminei este ano: #Girlboss. Então, chega de conversa fiada, querem saber mais sobre o livro? 

Sobre o que é o livro? 

#Girlboss é a autobiografia de Sophia Amoruso, fundadora e CEO da Nasty Gal, uma loja virtual de roupas e acessórios. O livro conta a história da autora desde seus tempos de escola, passando por alguns empregos até a criação da loja. A Nasty Gal começou no Ebay com a venda de artigos vintage. Mas a loja cresceu de forma incrível, levando Sophia a ser conhecida como a executiva de 100 milhões de dólares. 

Além da história da empreendedora, o livro conta com depoimentos de outras mulheres (ou melhor, Girlbosses) e cobre diversos assuntos. Mostra que o sucesso não está amarrado aos trilhos que você seguiu ou à sua popularidade. Que tem muito mais a ver com sua confiança, sua dedicação e sua vontade de fazer algo se tornar realidade. 

 

O que eu achei? 

O livro é de leitura fácil e são só 11 capítulos. O texto é bem despojado e não é aquela leitura chata que te diz o que fazer, igual receita de bolo. Sophia inspira a partir de suas histórias. Conta episódios de sua vida que vão de cômicos à constrangedores e dá ótimas dicas.  

E não pense que só serve pra quem quer empreender. Sophia usa as experiências para dar, sim, dicas de carreira. Mas ela também cita como usar essas dicas para investir em si mesma. E, inclusive, usa ela mesma como exemplos para erros e acertos.  Ela mostra que, mesmo achando que não se encaixa no perfil de “pessoa de sucesso”, com força de vontade é possível transformar sua vida.

Ouvi boatos de que a credibilidade do livro estava abalada. Um dos motivos é que a Nasty Gal declarou falência há um tempo atrás. (Para mim nada muda já que ela ensina como crescer, como ela fez, mas enfim…) Tal fato levou a fundadora a abandonar o cargo de CEO da empresa.  

Sophia continua no time executivo da empresa que fundou e hoje investe na marca Girlboss. O título também tem uma versão em forma de série (tem no Netflix, inclusive). Mas ela não é tão fiel ao conteúdo do livro. 

 

De forma geral, gostei bastante do #Girlboss. Concordo com o que a autora defende quando diz que empenho, dedicação e se colocar em primeiro lugar são passos essenciais para ter mais sucesso na vida. Além disso, a linguagem e a proximidade da autora, sempre se referindo ao leitor, é bastante envolvente. Digamos que eu não sou do ramo da moda (e não tô muito próxima de estar), mas de forma nenhuma o livro se restringe a esse assunto. 

E você, já leu este livro? Ficou com vontade de ler (ou não vai nem passar perto)? Compartilhe com os amigos a sugestão ou comenta aqui o que você gostou ou deixou de gostar nessa leitura. Quero saber o que vocês têm a me sugerir também! 

Curiosa, engenheira, independente e detalhista. Adora viajar, tirar fotos e mais um monte de coisas.

Deixe uma resposta