Uma visita ao outro lado do mundo: Japão

Entre as viagens que fiz na vida a a que mais me surpreendeu foi ao Japão. Não só pelo fato de sua cultura e pessoas totalmente diferentes, mas por ter me encantado de uma forma que nunca imaginei. Depois de uma semana no país passando por Tóquio, Quioto e Osaka, senti um carinho enorme pelo lugar que só me chamava a atenção pela culinária e pelos animes.

O Japão foi o primeiro país da viagem pela Ásia que fiz durante meu intercâmbio. Podem me julgar mas, apesar de sempre curiosa, nunca tinha passado pela minha cabeça conhecer o Japão. Para começar a aventura, peguei o voô com destino a felicidade a Tóquio um dia depois de meu companheiro de viagens que me deu o passo a passo de como chegar perto do hostel, onde me encontraria. Fui. Digo logo que aterrissar em um país que nem todo mundo fala inglês sendo que nem você fala inglês direito é uma aventura e tanto. Lembro de perguntar pra moça do balcão de informações do aeroporto como pegar o trem que ia pra cidade e ter uma das raras conversas em inglês naquele território. Foi quando ouvi o primeiro arigatô que a minha ficha caiu. Mas meu susto foi compensado pela solicitude dos japoneses e isso foi de longe a característica que mais me chamou a atenção. Eles são muito educados (eu sei que existem exceções) e mostram que querem ajudar mesmo sem falar sua língua. Mais de uma vez pedimos orientação para alguém e este alguém, por não conseguir se comunicar direito, saiu correndo e depois de um tempo trouxe outro alguém pra nos ajudar. Numa outra vez pedimos orientação e o homem que estava na rua em que passávamos e ele nos indicou o caminho desenhando o trajeto com o dedo no nosso mapa de papel e falando tudo em japonês mesmo. Foi estranho, mas ele ajudou muito!

 img_20161005_1646271

 img_20161005_1650131


O Japão é também um país maravilhoso! Em Tóquio conhecemos templos enormes como o Meiji Shrine, a Takeshita Street, em Harajuku, onde estão reunidas as lojas mais cute que já vi, e a Shibuiya Crossing, cruzamento mais movimentado do mundo, cheio de neon e telas com anúncios que fazem você pensar “Nossa, tô em Tóquio!”. Em Kyoto vivemos uma atmosfera totalmente diferente e um mergulho na tradição. Conhecemos templos cheios de história como o Kinkaku-ji, ou Golden Pavilion, um templo coberto de folhas de ouro, e a Floresta de Bambu. Em Osaka visitamos a Universal Studio, onde o Harry Potter fala japonês. Foi uma experiência estranha pra quem cresceu acompanhando os filmes com sotaque inglês mas que encanta tanto quanto o original. Eu nunca tinha ido a um parque desse porte e com a riqueza de detalhes e atrações como a Universal então mais um ponto que me encantou. Sim, parecia uma criança quando vi o DeLorean do Back to the Future e fiquei algum tempo na fila pra tirar foto com o Homem Aranha, sim!

O Japão me encantou por sua culinária, por me mostrar que se trata de muito mais que apenas sushi e que temaki é invenção brasileira. Inclusive me surpreendi e tive experiências gastronômicas maravilhosas: tigelas de arroz coberto com carne de frango ou porco (esse eu esqueci o nome mesmo), o ma-ra-vi-lho-so okonomiyaki, o takoyaki ou octupus ball, doces que parecem gelatina e sorvete de chá verde com cobertura de feijão doce (pois é, a parte do feijão não é legal). Me surpreendi também ao entrar nas lojas e reconhecer algumas músicas em português. E, sim, entrei em muitas lojas! Meu instinto feminino não me deixou sair do país sem produtos de beleza ou sem passear pelas enormes lojas como a Don Quijote que vendem de tudo!

img-20150707-wa0002

O Japão me encantou por vários outros motivos curiosos. Lugar limpo, organizado, de pessoas educadas, que cobrem a boca quando sorriem e que nos receberam muito bem. Pelos detalhes, as comidas de mentira nas vitrines dos restaurantes, as coreografias e roupas diferentes nas propagandas da TV, o chinelinho usado só pra entrar no banheiro, os uniformes de colégio igual os que via nos animes, o Kit Kat sabor chá verde (amor define), a quantidade de karaokês e de lugares abarrotados de jogos de aposta na cidade, as luzes. O Japão me despertou curiosidade e me mostrou ser muito mais que o que imaginava. E me fez despertar a vontade de conhecer mais um mundo de coisas e lugares que não conheço tão bem assim, mesmo os que estão pertinho daqui. Sempre me perguntam qual a viagem mais gostei de ter feito e respondo que foi ao Japão. Se quero voltar? Claro! Mas me deixa conhecer o lado de cá e outros cantos do mundo primeiro.

Curiosa, engenheira, independente e detalhista. Adora viajar, tirar fotos e mais um monte de coisas.

Deixe uma resposta